A viagem de barco

Quando descobri que iria para o Acre resolvi que tinha que transformar essa viagem em um mochilão. Mas como? Queria conhecer Manaus então estavam traçados dois pontos nos quais eu precisava descobrir uma maneira de ir de um para outro.

Nas minhas pesquisas, descobri que na região Norte do Brasil há muito poucas estradas. O Acre só tem uma estrada que sai do estado para dentro do país, que liga Rio Branco a Porto Velho. Por lá, as pessoas viajam de avião ou de barco. Claro que de barco me pareceu uma viagem muito mais interessante. Quando sempre para viajar prefiro meios de transporte em que eu possa ver a vista, os lugares que estou passando, vendo o trajeto.
Ok. Decidido que iria para Manaus e de lá para Rio branco por rio. Mas… não tem barco que faça esse trajeto! Descobri que era necessário ir até Porto Velho e de lá pegar um ônibus. Feito.

Chegando em Manaus, eu e Mario (meu primo) procuramos o porto para ver quando iríamos e como seria o barco – um mistério até então. Eu estava animada para ir de rede! Adoro dormir assim e seriam 4 dias! Até por que se é para entrar numa aventura vamos com tudo, certo? 🙂

Redes no barco

 

Chegamos no porto de Manaus e descobrimos que ir de rede custava mais ou menos R$150. Isso mesmo numa viagem de 4 dias e COM alimentação – café da manhã, almoço e jantar! Mas um probleminha: não tinha lugar para guardar as coisas. Na última viagem que eu havia feito roubaram as minhas malas e foi um desespero só, então fomos na outra opção: primeira classe, camarote. O tal compreende um beliche, ar condicionado (na hora que eles queriam ligar, é verdade, mas tinha!), café da manhã, almoço e jantar durante 4 dias por R$250! Incrível.

Nosso camarote e o Mario fazendo palavras cruzadas
É rio que não acaba mais…

 

Visto do nosso camarote.
Almoço servido.
Nosso barco a noite parado na cidade de Humaitá, AM.
Porto de Humaitá.

O barco que viajamos possuía três andares: o primeiro, cargas como cerveja, sacos de comida e até uma moto; segundo andar eram camarotes, redes, refeitório e cabine do comandante; terceiro andar mais alguns camarotes, bar/lanchonete, área de convivência e um chuveiro que salvou bastante a gente nos dias de muito calor. As pessoas que viajam no barco em sua maioria usam ele como um maio de transporte como o ônibus, estão indo visitar família ou até de mudança. Fora eu e me primo os únicos que pareciam estar ali a passeio eram uns gringos italianos que pareciam jornalistas fazendo anotações e fotografando com maquinas enormes.

A viagem num geral foi em tranquila. Nós quase sempre perdíamos o café da manhã que era servido por volta das 5h, quando o sol nascia. Mas acordávamos por volta das 8h com as crianças correndo no barco. Então ou almoçávamos direto, ou comíamos alguma coisa no andar de cima do barco que tinha uma lanchonete. Aliás, a gente só conseguia ficar por lá até 11h30 / 12h… depois disso ninguém dava conta do sol. Então a gente almoçava, dormia e voltava lá para cima mais para o fim da tarde.

Era no pôr-do-sol que serviam o jantar e também na hora que os botos pulavam nas águas. Infelizmente não consegui tirar nenhuma foto. Mas era realmente lindo! A noite a gente ouvia alguns DVDs no bar/lanchonete (tinha de Maicon Jackson até cantores regionais) conversávamos e olhávamos as estrelas. Outro espetáculo! Sem nenhuma luz ao redor, no meio do rio, no meio do mato dava para ver a profundidade das estrelas! Eu que já amo de paixão ficava babando deitada no barco.

Quando estávamos chegando em Porto Velho um senhor sentou do meu lado e disse para a gente tomar cuidado, que Porto Velho era uma cidade perigosa e que devíamos ficar atentos. Pois todo mundo no barco sabia que eu e o meu “marido” não éramos dali e que tinha muito golpe de taxi para assaltar turista.

Recado dado, o barco mal tinha encostado e nós já estávamos pulando correndo pelo porto para pegar o primeiro taxi sem ficar dando bandeira. O taxi nos levou direto para a rodoviária. Mas isso já é outra história.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s