[#PernaDePauNoCarnaval] Sobre como quebrei o pé

Como eu quebrei o pé?

Foi dançando o frevo.


Claro. Mal tinha chegado em Recife, o bloco passou, me animei e acompanhei. Afinal atras da banda de frevo, só não vai quem já morreu. Dancei maracatu, coco, frevo. Nessa animação, resolvi arriscar uns passos, dei uns pulos, fiz aquele passo do cai-não-cai e…. caí. Não por falta de jeito – afinal treinei muito para vir dançar frevo por aqui – mas porque o piso da rua estava irregular mesmo. No calor do momento, achei que não era nada e continuei freveando, dessa vez fazendo o passo do saci.
Só depois que parei para comprar mais um Axé (bebida de cachaça, mel e temperos), é que vi que meu pé estava inchado… dando um pulo na Unimed descobri que tinha fraturado a base do osso do metatarso. Isso significa pé imobilizado não só durante o carnaval, mas também por mais quatro semanas seguintes. Antinflamatório porreta. E nada de xote, baião, samba de roda – vou ficar me devendo nessa vinda a Recife.
As más linguas vão dizer que não foi nada disso. Que não teve banda, que não teve frevo. Que não teve passo do saci coisa nenhuma. Que na verdade eu só tava comendo uma pizza, fui jogar o lixo fora, tropecei nas minhas próprias pernas, caí, ralei a perna e fraturei o osso do mindinho. Mas essa história é muito mais sem graça e a verdade é um negócio relativo, não é mesmo… então iremos adotar a primeira opção, vice?
Prooonto.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s